Ir em baixo
Zeitgeber
Zeitgeber
Mensagens : 61
Data de inscrição : 11/01/2019
Idade : 39
Localização : Lisboa
http://www.amazingtimemachines.com

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Seg 13 Jan 2020, 23:57
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Para obter o selo Swiss Made é necessário apenas que 60% da produção seja Suíça, não sei bem como está agora, esta % tem sido muito alterada. Isto significa que 40% dos nossos relógios suíços novos vem de outros países. Devíamos passar mas tempo a falar isto não acham?

Aqui ficam 3 ideias:

1 - há componentes que não são feitos com melhor qualidade na Suíça do que em outros países
2 - o valor que as marcas poupam com a produção fora da Suíça pode ser usado para melhorar a qualidade dos relógios
3 - o que reduz o valor da produção fora da Suíça é principalmente a mão de obra barata

Grande parte dos componentes dos relógios suíços actuais são fabricados especificamente na china. Devíamos olhar mais para as fábricas chinesas. As principais são:

Seagull Watches – Tianjin (1957)
Peacock Watches – Liaoning (1957)
Memorigin – Fabricantes de turbilhões
Longio Watches – Young & Bold estabelecida em Hong Kong

Um exemplo:

Há uns anos na china havia uma marca, a HongQi que produzia uns relógios de grande qualidade, actualmente chama-se Liaoning Peacock Watch Co., LTD. .

Aqui fica um HongQi com o ponteiro dos segundos mais interessante de todos os tempos, este atrasa 6s/dia e é de 1970.

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Img_3310

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Img_3210

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Img_3210

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Img_3311



JPP
JPP
Mensagens : 1789
Data de inscrição : 10/12/2018
Idade : 54
Localização : Lisboa

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Ter 14 Jan 2020, 00:30
Uma foice? Tem tudo a ver com a China!

São pensamentos interessantes e representam uma boa oportunidade para as micro brands! E essaa marcas podem também ser interessantes para nós!

Abraço Nuno Wink
Zeitgeber
Zeitgeber
Mensagens : 61
Data de inscrição : 11/01/2019
Idade : 39
Localização : Lisboa
http://www.amazingtimemachines.com

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Ter 14 Jan 2020, 09:42
Não há praticamente informação sobre este relógio, o que consegui foi retirado da descrição de
um relógio semelhante que encontrei à venda no TAO BAO (ver link) um relógio semelhante que encontrei à venda no TAO BAO e tive de fazer a tradução de chinês para inglês para que fosse perceptível, por isso Val o que vale. A descrição dizia que era um relógio feito em honra do primeiro satélite artificial chinês, em 1970, o Dongfanghong. Escrevi à Liaoning Peacock Watch Co., ltd., que antigamente era a HongQi, mas duvido que respondam.




Última edição por Zeitgeber em Ter 14 Jan 2020, 09:55, editado 2 vez(es) (Razão : acrescentei informação.)
Tempus fugit
Tempus fugit
Mensagens : 807
Data de inscrição : 26/08/2018

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Ter 14 Jan 2020, 21:30
Ora aí está o tópico perfeito para acompanhar o meu relógio do dia Very Happy

De facto a preponderância da China no fabrico dos mais variados bens de consumo não foge à regra no mundo dos relógios. Curiosamente só dei conta que a ETA fabrica movimentos na China (e na Tailândia) na semana passada quando uma máquina quartzo que tinha suscitou-me (e ao @JPP  Wink ) dúvidas e fui investigar.

Já dei conta noutro tópico de um pouco da história e actualidade da indústria chinesa  pelo que deixo só uns comentários ao teu post.

As fábricas chinesas (e aqui refiro-me a quem constrói movimentos próprios) mais importantes em actividade, para além da Tianjin e Liaoning que já referiste, são as Beijing (o meu Beihai nunca mais chega Sad ), Shanghai, Hangzhou, Dixmont (também conhecida como Guangzhou), Liaocheng e Nanning. Numa escala menor tens a Chongqing, Jinji, Zixin e Starking.

Esse HongQi Rocket é espectacular. Tem havido alguma especulação sobre se os ponteiros são originais ou se foram "frankenizados" à posteriori, mas o que é certo é que não me importava nada de ter um. Por falar em HongQi, embora houvesse uma fábrica chamada HongQi, a marca foi sempre fabricada pela Liaoning não tendo nenhuma ligação com a fábrica homónima. Aqui fica uma foto do meu Yulan, este sim fabricado pela HongQi.

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Yulan2
JPP
JPP
Mensagens : 1789
Data de inscrição : 10/12/2018
Idade : 54
Localização : Lisboa

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Ter 14 Jan 2020, 23:56
Pronto! Quando me vierem as ganas de adquirir um Chinês, venho a este tópico! Vai dar é uma trabalheira no google translator para decifrar as páginas dessas marcas! Razz Razz Cool Very Happy
nmfl
nmfl
Mensagens : 1354
Data de inscrição : 25/04/2017

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Qua 15 Jan 2020, 13:00
Para obter o selo Swiss Made é necessário apenas que 60% da produção seja Suíça, não sei bem como está agora, esta % tem sido muito alterada. Isto significa que 40% dos nossos relógios suíços novos vem de outros países.

Se não estou em erro, o valor ainda é 60% e refere-se à produção das peças propriamente ditas, sendo que a montagem e inspeção final têm de ser realizadas na Suíça por relojoeiros devidamente formados (penso que a regra é esta).

Os meus 2 cents: pessoalmente preferia que o selo Swiss Made implicasse 100% de produção suíça, mas isso teria o efeito de encarecer os relógios, até os mais simples de "gama baixa" (sub-1000 €), que é o que a maioria dos consumidores compra. Sinceramente, não me parece preocupante porque as fábricas às quais as marcas suíças encomendam as peças já têm capacidade de produzir com alta qualidade e, como referes, a um preço mais reduzido.

Depois, não sou especialista mas diria que, especialmente na gama de entrada, o mais importante é realmente a parte da montagem e inspeção final, onde tudo é devidamente verificado. Se tivermos isso em conta, não creio que haja uma diferença real na qualidade entre um relógio com peças 100% suíças e um relógio igual com peças apenas 60% suíças.

Isto também se aplica a outras áreas dos produtos elétricos e eletrónicos - material chinês já não significa necessariamente má qualidade.
Tempus fugit
Tempus fugit
Mensagens : 807
Data de inscrição : 26/08/2018

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

em Qua 15 Jan 2020, 19:41
A fórmula (que teve uma revisão em 2017 e uma menor em 2019) é um bocado mais complexa @nmfl.

Um relógio suíço tem de:

  • Ter um movimento suíço;
  • Ter o movimento colocado na caixa na Suíça;
  • Ter a inspecção final feita pelo fabricante na Suíça; e
  • Ter pelo menos 60% dos custos de fabrico gerados na Suíça.

E o que é isto de um movimento suíço? É um movimento que:

  • Foi desenhado na Suíça;
  • Foi montado na Suíça;
  • Foi inspecionado pelo fabricante na Suíça;
  • Teve pelo menos 60% dos custos de fabrico gerados na Suíça; e
  • Pelo menos 50% do valor das suas partes constituintes, excluindo o custo de montagem, é de manufactura suíça.

Na prática, isto vai bater tudo no que disseste. Se houver uma boa montagem e um controlo de qualidade realmente eficaz, não interessa muito esta história das percentagens. Os iPhones são montados na China e ninguém se queixa da qualidade Very Happy
Conteúdo patrocinado

Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala Empty Re: Um elefante chinês na sala do qual ninguém fala

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum